Abelhas continuam a desaparecer dos Açores e do Mundo

0
147

abelhasAs abelhas continuam a desaparecer das colmeias. O alerta dos apicultores é generalizado a todas as ilhas da Região Autónoma dos Açores.
Os produtores de mel estão insatisfeitos e pretendem maior acompanhamento técnico, porque o facto é que as abelhas andam a desaparecer das colmeias portuguesas e os Açores não constituem excepção.

As doenças como a varroa não são as únicas responsáveis: falta o regresso às culturas tradicionais, segundo Samuel Bulcão Duarte, apicultor da ilha do Faial.
A Federação Nacional dos Apicultores de Portugal lançou o alerta : 50% das abelhas que hibernam no Inverno, já não voltam na Primavera.
O Presidente das Apicultores Portugueses, Manuel Gonçalves, quer todos os técnicos no terreno e em todo o País e não nos Gabinetes e, nos Açores, os apicultores também se queixam de desacompanhamento técnico.

No País, estão registadas 580 mil colmeias, para 22 mil apicultores, o que representa apenas 23% de todos os produtores de mel, mas a Federação desconhece como trabalham os restantes 77%.

Os Açores é a Região do país onde existem menos colmeias e menos apicultores registados mas, Paulo Borges, entomologista da Universidade dos Açores, sabe que noutros locais do Mundo, os prejuízos ascendem a milhões de dólares e também já se verificam preocupantes consequências ambientais.
O entomologista defende a produção de abelhas e de abelhões nos Açores, pelo menos, na Primavera, como forma de ajudar a polinização dos pomares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here