Voluntários “sem rosto” alimentam cerca de 700 pessoas em São Miguel

0
598

Em Novembro ultimo, e após se aperceberem que muitas crianças não tinham uma refeição decente ao fim de semana, dado as escolas estarem encerradas, um grupo de voluntários uniu esforços e através das redes sociais alertou para a situação, criando o Grupo InfoSolidário, apelando á doação de sopa para que esta fosse entregue às famílias sinalizadas.

O que começou por ser um pequeno movimento, junta agora cerca de 100 voluntários, que no anonimato recolhem alimentos, confecionam sopa e doam tempo e sorrisos a mais de 700 pessoas na ilha de São Miguel.

 

 

A seleção das famílias a apoiar é feita com base em listagens dos serviços sociais e Juntas de Freguesia, sendo que é dada uma atenção especial aos que não recebem qualquer tipo de apoio, e/ou que tenham crianças a seu cargo assim como a idosos.

Há por parte destes voluntários um esforço acrescido no sentido de que não falte sopa e pão para todos, havendo já algumas doações de fruta, bolachas, leite, iogurtes, que é distribuída conforme o número de pessoas de cada agregado. Sempre que há possibilidade, existem voluntários que confecionam algo mais, para juntar como prato principal.

São mais de duas dezenas também, os idosos que são apoiados por este Grupo. São na sua maioria pessoas acamadas ou limitadas na sua locomoção, a quem a refeição é levada a casa. Nestes casos, a refeição serve de mote para uns dedos de conversa, porque a solidão é muitas vezes tão má como a fome.

 

O funcionamento é simples. Os voluntários enviam uma mensagem para o Grupo InfoSolidário a informar a quantidade de sopa que vão entregar (em litros), ou os géneros que podem doar. Com esta informação, os responsáveis pelo projeto sabem quantas pessoas aproximadamente podem ajudar, sendo que a sopa em falta é confecionada pelos próprios, para que ninguém fique sem a sua refeição quente. Os produtos usados nestas sopas são também fruto de doações:  massas, legumes, etc.

Aos sábados, a sopa e os “sacos” previamente preparados são entregues, em três espaços, sendo dois em Ponta Delgada e um na Ribeira Grande. O objetivo é proporcionar alimento para o fim de semana, quando não há escola nem a ajuda de outras instituições que muitas vezes só funcionam durante a semana.

 

Desde o início deste projeto, todas as semanas cresce o numero de pessoas a pedir apoio. Há casos de casais, em que os dois perderam o emprego e que se veem obrigados a recorrer ao Grupo. Pessoas que ontem tinham muito, e hoje não têm nada.

Este é um exemplo de união social, como resposta a um “drama”  que como diz uma das voluntárias, “ pode bater á porta de qualquer um”.

Esta é uma imagem da sociedade atual e onde a solidariedade pode fazer a diferença. Onde a solidariedade pode servir de exemplo. Estes voluntários “sem rosto”, são o sorriso no rosto de tantos outros, na esperança de um futuro melhor, em prol de uma causa maior do que cores políticas, classes sociais, raça ou credos. 

 

 

Todos aqueles que queiram ajudar e partilhar, podem pedir informações para https://www.facebook.com/InfoSolidario 

Açores24horas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here