Autoridades da Aviação Civil lusófonas querem Português como língua de trabalho na IATA

0
263

passagens voo viagemAs autoridades aeronáuticas lusófonas reúnem-se quinta e sexta-feira na Cidade da Praia para analisar um projeto para tornar a Língua Portuguesa em idioma de trabalho na Organização Internacional da Aviação Civil (IATA, na sigla inglesa).

Num comunicado divulgado hoje, a Agência de Aviação Civil Cabo-Verdiana (AAC), que detém a presidência da Comunidade das Autoridades da Aviação Civil Lusófonas (CAACL), indica que em discussão estará também um projeto de biblioteca de normas e regulamentos e também de formação e cooperação internacional.

Criada em 2007, a CAACL realizou a sua última reunião há três anos, pelo que o encontro na Cidade da Praia vai permitir restabelecer os trabalhos e as relações de cooperação entre as autoridades aeronáuticas de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, bem como da Guiné Equatorial, que deverá estar presente na qualidade de país convidado.

A Comunidade das Autoridades de Aviação Civil Lusófonas foi criada com o propósito de garantir a harmonização e conjugação de esforços para fazer face ao contexto da globalização, o que impõe alterações substanciais ao transporte aéreo e imprime uma nova dinâmica de crescimento da aviação civil internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here