Açores reciclaram em 2015 mais de 10.360 toneladas de resíduos de embalagens

0

reciclar ambienteOs Açores reciclaram no último ano mais de 10.360 toneladas de resíduos de embalagens originados nos sistemas de recolha seletiva de resíduos urbanos, o que corresponde a um aumento de 9,2% relativamente a 2014, sendo o melhor desempenho registado em todo o país.

O Diretor Regional do Ambiente salientou hoje que a Região atingiu em 2015 uma valorização de 42 quilos de embalagens por habitante, frisando que se trata de um valor “claramente acima da capitação média nacional, que rondou os 30 quilos, e das metas nacionais fixadas para o ano de 2017, de 33,29 quilos por habitante”.

Hernâni Jorge, em declarações à margem de uma visita às novas linhas de triagem de resíduos indiferenciados e de lavagem de plásticos do Centro de Processamento de Resíduos (CPR) do Pico, frisou que, por material, o maior aumento relativamente a 2014 verificou-se nos plásticos (35,4%), seguido da madeira (30,4%), dos metais (12,2%), do papel e cartão (6,1%) e do vidro (0,9%).

Em consequência destes resultados, os sistemas de gestão de resíduos das Flores e da Graciosa lideram a lista de retomas ‘per capita’ de resíduos de embalagens da Sociedade Ponto Verde (SPV) no ano de 2015.

O Diretor Regional destacou ainda que, além das novas linhas de triagem de resíduos indiferenciados e de lavagem de plásticos do CPR do Pico, num investimento de cerca de 400 mil euros recentemente concluído, foram instalados idênticos equipamentos no CPR do Faial, também já em operação.

Para Hernâni Jorge, estes investimentos constituem uma aposta clara na valorização material dos resíduos de embalagens e mais um contributo para o êxito das políticas públicas de gestão de resíduos, designadamente no que respeita à implementação do Plano Estratégico de Prevenção e Gestão de Resíduos dos Açores (PEPGRA) e ao cumprimento das metas de reutilização, reciclagem e redução da deposição de resíduos em aterro.

O Diretor Regional assinalou também o facto de já estarem concluídas todas as infraestruturas e concessionadas as explorações dos centros de processamento de resíduos das ilhas do Corvo, Flores, Faial, Pico, São Jorge, Graciosa e Santa Maria, ao mesmo tempo que já foram selados os aterros e lixeiras das Flores e da Graciosa.

No Corvo e em Santa Maria estão em curso as obras de selagem dos aterros e decorrem já os procedimentos de contratação das empreitadas no Faial e em São Jorge.

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here