“Felizmente Há Luar” em mais uma edição de Leituras Dramatizadas no Teatro Micaelense

0
270

Desde fevereiro de 2016 e até final de 2017, de dois em dois meses, o Teatro Micaelense, a Morada da Escrita/Casa Armando Côrtes-Rodrigues e o Instituto Cultural de Ponta Delgada propõem 10 leituras dramatizadas de peças de teatro de autores portugueses do século XX.

As sessões realizam-se na última quarta-feira do mês, no Teatro Micaelense, com coordenação de Eleonora Marino Duarte e apresentação de Leonor Sampaio. 

Para a próxima edição, a 30 de novembro, a obra escolhida é “Felizmente Há Luar”, de Luís de Sttau Monteiro. 

“Felizmente Há Luar” tem como cenário o ambiente político dos inícios do século XIX e narra o drama do general Gomes Freire de Andrade, perseguido por governantes que dominavam o povo pelo medo e pela ignorância.

No entanto, esta peça marca também posição, pelo conteúdo fortemente ideológico, como denúncia da opressão que se vivia na época em que foi escrita (1961), sob a ditadura de Salazar.

O recurso à distanciação histórica e à descrição das injustiças praticadas no início do século XIX em que decorre a ação permitiu-lhe, assim, colocar também em destaque as injustiças do seu tempo.

A peça, distinguida com o Grande Prémio de Teatro da Associação Portuguesa de Escritores, foi suprimida pela censura. Representada pela primeira vez em 1969, em Paris, só chegaria aos palcos portugueses em 1978, no Teatro Nacional, encenada pelo próprio autor.

“Felizmente Há Luar” em mais uma edição de Leituras Dramatizadas no Teatro Micaelense, com inicio às 21h30.

A entrada é gratuita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here