Gustavo Louro fechou o pódio no regresso ao “Lilás”

0
257

Gustavo Louro/Jorge Diniz fecharam o pódio do 40º Rali Ilha Lilás, terminando a quinta prova do campeonato de ralis dos Açores na 3ª posição final, depois de um rali corrido em ritmo muito elevado e onde o ex-campeão regional foi também fazendo a mão ao Skoda Fabia R5.

A estreia do piloto de Angra do Heroísmo numa viatura da última geração começou da melhor forma, já que fez a melhor marca na City Show de quinta feira, certame que abriu as hostes da prova, perante imenso público na zona das Avenidas.

A equipa ostentou as cores da Clubauto, contando também com os apoios de Credibom, Q.B., Akiperto, D.Costa, Hospedaria Isaías, Açorprédios, Nuno Melo, Electro Cruzeiro, Laser 2001, RN Design e Pirelli. A unidade da marca checa veio da equipa espanhola AR Vidal e foi assistida pela ACB Racing.

Na sexta feira, com o piso escorregadio, a única classificativa percorrida “foi feita com os cuidados naturais de quem está a estrear um carro, num troço à noite e com algumas armadilhas”, disse Gustavo Louro. O 3º tempo indicava igual posição na estrada para o dia seguinte.

Novamente com os pisos a inspirarem cuidados, Louro e Diniz fizeram-se aos troços de sábado dispostos a atacar. Uma saída em Campo de Golfe-2 quase hipotecou a prova, mas a equipa não baixou os braços. Foram segundos em Parque de Merendas-1, mas nas três classificativas finais “a diferença abriu um pouco e era escusado arriscar, pois tínhamos o nosso lugar assegurado”, explicou o piloto.

“Estávamos a lutar com dois pilotos que trabalham diariamente para serem campeões, e que já têm muita experiência com estes carros. Não é uma desculpa, mas nos ralis não há milagres, e acho que com mais rodagem também estaríamos lá, é esta a minha análise sincera ao rali e à nossa prestação”, afirmou Gustavo Louro, no final.

Depois de agradecer aos seus patrocinadores, o piloto terceirense deu ainda os parabéns ao TAC “pelos 40 anos de ralis oficiais, comemorados de uma forma muito profissional, apesar das dificuldades que o rali apresentou. Foi uma festa como se faz na nossa terra”, salientou.

Refira-se ainda que Gustavo Louro e Jorge Diniz ganharam o prémio “Altare’s Crest”, pelo salto mais longo na primeira passagem de Parque de Merendas, com um registo de 20,20 metros, em mais uma edição daquela iniciativa, que também homenageou várias figuras já desaparecidas da senda local da modalidade.

 

Fonte – Porto das Pipas Press /  Foto – Paulo Gil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here