Adopção de medidas que garantam sustentabilidade deverá ser mais valorizado pela UE – Vasco Cordeiro

0
95

O Presidente do Governo apresentou hoje, em Bucareste, os Açores como um bom exemplo na Europa na adopção de políticas e medidas para garantir a sustentabilidade em várias áreas, defendendo que a União Europeia deve valorizar mais o papel das regiões na concretização deste objectivo comum.

“É impressionante o trabalho que muitas regiões da Europa estão a desenvolver em áreas relacionadas com o desenvolvimento sustentável e com as alterações climáticas. Esse trabalho deve ser promovido e valorizado, porque pode servir de exemplo e ajudar a UE a alcançar os objetivos” definidos nesta matéria, afirmou Vasco Cordeiro.

O Presidente do Governo falava na 8.ª Cimeira Europeia das Regiões e Cidades, que está a decorrer na Roménia com a participação de centenas de líderes regionais e locais que vão debater e adotar, no final dos trabalhos, uma Declaração sobre o futuro da União Europeia.

Vasco Cordeiro, enquanto Presidente do Governo e da Conferência das Regiões Periféricas e Marítimas da Europa (CRPM), participou no debate sobre o papel das regiões e das cidades na construção de um futuro sustentável, num painel que integrou ainda a Vice-Presidente do Comité das Regiões, Markku Markkula, o Presidente da Assembleia das Regiões da Europa, Magnus Berntsson, e a Presidente da Câmara de Sibiu, Roménia, Astrid Fodor.

Segundo preconizou, a questão do desenvolvimento sustentável tem de estar associada, também, à sustentabilidade económica e social, no sentido de assegurar que os cidadãos sintam estes objetivos como seus e que as soluções a adoptar permitam também resolver as questões do seu quotidiano.

“A liderança é importante para mostrar o caminho, para criar os instrumentos e os incentivos, mas não podemos ganhar esta batalha se o cidadão não sentir essa como uma batalha sua”, sublinhou Vasco Cordeiro, para quem a União Europeia tem definido os objetivos políticos e alocado os respetivos recursos, mas tem ainda de valorizar, cada vez mais, o papel e o contributo das regiões.

No caso concreto dos Açores, recorde-se que o Governo já aprovou o Programa Regional para as Alterações Climáticas, que estipula 76 medidas de adaptação e de mitigação, prevendo que seja possível, até 2030, reduzir as emissões de gases de efeitos de estufa de forma significativa, entre outras metas.

Além disso, a Região já atingiu, no final de 2018, cerca de 40 por cento de utilização de energias renováveis e endógenas, salientou Vasco Cordeiro, um valor acima da meta do Pacote de Energia e Clima da UE para 2030, sendo expectável que, até 2023, se possa alcançar o patamar de 56 por cento de produção de energia eléctrica com base em recursos renováveis.

No âmbito da proteção e valorização ambiental, os Açores já iniciaram o processo de certificação como Destino Turístico Sustentável, de acordo com os critérios da Global Sustainable Tourism Council, com a chancela das Nações Unidos, uma certificação que apenas nove regiões e quatro países têm em todo o mundo.

A Cimeira ‘(Re)New EUrope’ é promovida pelo Comité das Regiões e pela Presidência Romena do Conselho da UE.

Este evento realiza-se de dois em dois anos, juntando membros de governos e de assembleias de regiões e cidades da União Europeia, altos representantes de Estados-membros e das instituições europeias, bem como de diversos outros organismos.

Nesta Cimeira participaram o Presidente do Comité das Regiões, Karl-Heinz Lambertz, a Primeira-Ministra da Roménia, Vasilica Viorica Dăncilă, a Comissária Europeia para a Política Regional, Corina Crețu, o negociador-chefe da Comissão Europeia para a saída do Reino Unido da União, Michel Barnier, e vários deputados europeus, entre outros.

Na sessão de encerramento, que contará com a presença do Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, será adotada a Declaração de Bucareste com a visão das regiões e das cidades para uma União Europeia renovada.

À margem desta Cimeira, o Presidente do Governo reuniu-se com o Presidente da Assembleia das Regiões da Europa, Magnus Berntsson, um encontro que serviu, entre outros assuntos, para analisar o ‘Eurodisseia’, um programa de intercâmbio entre regiões europeias que oferece estágios a jovens no estrangeiro, e do qual já beneficiaram cerca de 150 jovens Açorianos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here