433 novas ofertas de emprego disponibilizadas no âmbito da iniciativa Open Days – Emprego Jovem

0
141

O Vice-Presidente do Governo anunciou hoje, em Ponta Delgada, que estão disponíveis 433 novas ofertas de emprego no âmbito da iniciativa Open Days – Emprego Jovem, nas nove ilhas dos Açores.

Sérgio Ávila, que falava na sessão de abertura, salientou que estas novas oportunidades de emprego “demonstram que as empresas responderam de forma muito positiva” aos objetivos da iniciativa, cabendo-lhes “todo o mérito pela confiança na economia e no futuro dos Açores”.

O Vice-Presidente do Governo frisou que “a entrada no mercado do trabalho é um desafio imenso”, pelo que esta iniciativa não é apenas uma ação de divulgação das medidas de emprego promovidas pelo Executivo, correspondendo “à expressão prática do que tem vindo a ser o trabalho em termos de políticas de emprego”.

Na sua intervenção, realçou o entendimento de que “o emprego surge pela dinamização da atividade económica”, salientando que são as empresas o pilar essencial da criação de emprego nos Açores, onde existe, em termos de sistemas de incentivos de apoio às empresas para o investimento e para a contratação de emprego, uma realidade “que não tem paralelo no contexto nacional”.

A trajetória feita, ”com os milhares de postos de trabalho criados”, não é apenas o objetivo final da politica do Governo, afirmou Sérgio Ávila, acrescentando que “é um incentivo para que, aqueles que ainda não tenham emprego, que não tenham um emprego estável ou que não tenham um emprego devidamente remunerado, possam ser também bem-sucedidos no seu desejo”.

Para se encontrarem novas soluções, prosseguiu o Vice-Presidente, “isso depende do Governo, no âmbito das medidas de promoção do emprego, depende das empresas e depende também dos mais jovens, que devem ter uma cultura empreendedora, percebendo que o mundo está a evoluir de uma forma muito rápida”.

O processo de globalização exige que os Açores sejam competitivos à escala mundial, pelo que é necessário “competir com o mundo e ser tão bons ou melhores do que todos os outros”.

Sérgio Ávila frisou ainda que, “enquanto houver um Açoriano no desemprego, esse é um desafio que o Governo Regional tem de vencer”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here