Oceans and Flow promove expedição nos Açores em prol do equilíbrio natural entre espécies e Natureza

0
404
Açores Atlantis_OF_photo credit_Peregrinus Studio

Especialistas mundiais preparam para uma expedição ao largo das ilhas dos Açores, promovendo a responsabilidade ambiental e o respeito pelas espécies marinhas, em prol da harmonia do oceano.

Denominada Açores Atlantis 2019, a expedição promovida pela plataforma Oceans and Flow (www.oceansandflow.com) vai arrancar, em setembro, no grupo ocidental do arquipélago dos Açores, com cinco grandes ações. Uma expedição, cinco projetos: uma viagem com 13 pessoas a bordo de dois veleiros para a filmagem do documentário «Song For Atlantis»; Açores-Atlantis, uma viagem de movimento por terra e por água em São Miguel; a sessão de palestras Ocean Talks; e a Eco Ação, uma ação de limpeza de praia, com o apoio da ONG Route Portugal.

A expedição tem início com a Açores-Atlantis, uma “viagem de movimento aquático”, que decorre no mar e na terra, entre os dias 10 e 17 de setembro 2019, com o apoio de uma ampla equipa local. Violeta Lapa, fundadora do projeto Oceans and Flow, em conjunto com Leina Sato e outros especialistas, receberão 10 participantes na Ilha de São Miguel que, durante sete dias, são convidados a aprofundar a sua relação com o oceano e consigo mesmos, enquanto fortalecem a sua consciência ambiental.
De 20 a 29 de setembro, dois veleiros, com 13 pessoas a bordo, visitarão várias ilhas durante 10 dias, com um objetivo comum: desenvolver práticas na Natureza como método para melhorar a escuta profunda do oceano, integrar a responsabilidade ambiental e respeitar as espécies marinhas.
Matthieu Paley, fotógrafo da National Geographic, Juliana Marinho, jornalista da WWF-Brasil, Leina Sato, freediver, instrutora e especialista em baleias, Jean-Marie Ghislain, fotógrafo de renome mundial, especialista em tubarões, Henrique Pistilli, bodysurfer profissional e criador do método Sea Coach, o cineasta Gustavo Neves e a organizadora de viagens aquáticas e palestrante Violeta Lapa, estarão a bordo de dois veleiros orientados pelo capitão André Branco e assistidos por Rita Ferreira, da empresa SailZen.
Durante esta viagem integrada na Expedição Açores Atlantis 2019, a equipa de especialistas mundiais irá navegar os mares dos Açores em prol da harmonia e sustentabilidade do Oceano.
Através da fotografia e do vídeo documental, da dança em apneia e do movimento aquático, juntos utilizarão o mergulho livre, a arte de contar histórias, a oportunidade de surfar e de velejar, como formas para comunicar com ambientes marinhos e suas espécies residentes.
Desta viagem nascerá, igualmente, o documentário «Song for Atlantis», realizado por Gustavo Neves.
Estas práticas traduzir-se-ão, igualmente, numa ferramenta para uma maior consciencialização ecológica, assim como um determinante apoio para a preservação da paisagem natural dos Açores e um maior envolvimento com a população local em causas de sensibilização ambiental, tendo em conta o equilíbrio natural entre espécies e Natureza, defendido pelo conceito de ecologia profunda.
A Expedição Açores Atlantis 2019 integrará, ainda, as Ocean Talks, no dia 1 de outubro, uma sessão de três horas para a comunidade local, na Universidade dos Açores, em Ponta Delgada na Ilha de São Miguel, com palestras dos intervenientes da expedição: o Sea Coach e Bodysurfer profissional, Henrique Pistilli, a freediver, Leina Sato, o fotógrafo subaquático, Jean-Marie Ghislain, o fotógrafo da National Geographic, Matthieu Paley, a jornalista da WWF-Brasil, Juliana Marinho, que apresentará o trabalho ambiental realizado na Ilha Fernando de Noronha, no Brasil, e Violeta Lapa, produtora da expedição.
A Eco Ação, uma ação de limpeza de praia está também prevista, no dia 6 de outubro, pelas 09h00, na Ribeira Grande, em São Miguel, com o envolvimento da comunidade. Neste dia, a ação inicia com uma meditação em grupo, ampliando a responsabilidade social e ambiental.
“A Expedição Açores Atlantis 2019 é um evento que junta os conceitos de “Viagem e
Comunicação Social”, apresentando o trabalho de uma tribo aquática em busca de harmonia pelo Oceano. Financiada por parceiros estratégicos, esta equipa, que foi selecionada pelas suas competências aquáticas, experiência fotográfica e impacto na comunicação social global, apresenta os Açores como destino essencial para escutar a Natureza e conectar-se com o meio ambiente. Sempre envolvendo e contando com o apoio da comunidade local”, afirma Violeta Lapa, principal mentora e produtora desta Expedição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here