Glovo atravessa o oceano e chega a Ponta Delgada

0
345

Glovo, a aplicação que permite comprar, recolher e entregar qualquer produto na mesma cidade, torna-se a primeira app de entregas a atravessar o oceano para chegar aos utilizadores portugueses nos Açores. Ponta Delgada, pode começar a usufruir do serviço da app a partir de hoje.

As especialidades locais mais apreciadas como o cozido das Furnas, lapas e cracas, o queijo da ilha e as fofas de Povoação, assim como as carnes dos Açores, estão agora à distância de um toque através da app de entregas.

A Glovo procura fazer parcerias por forma a corresponder aos gostos variados dos utilizadores e nesse sentido elabora um cardápio de oferta que mistura restaurantes muito diversos, sendo os parceiros em Ponta Delgada, à data, os restaurantes Tomatino; Nut; Forno de São Gonçalo; Bella Italia; Let’s Go Mexican Food e Armazéns Cogumbreiro.

Outros parceiros de renome nacional e internacionalmente, constam da oferta da plataforma “por fazerem também parte das preferências dos utilizadores Glovo” como é o caso de McDonald’s, Pizza Hut, Pans&Company, KFC e H3, explica a empresa.

Assim como acontece com outras cidades, a Glovo pretende que Ponta Delgada tenha na Glovo um parceiro de dinamização da restauração, podendo encomendar refeições de qualquer restaurante que disponibilize serviço de take away, mas também um facilitador de toda a vida na cidade, tendo em conta que é possível pedir qualquer coisa para ser entregue em qualquer lugar dentro do perímetro da operação e desde que esteja dentro das medidas que a Glovo pode transportar.

Em Portugal, a Glovo passa a estar presente em 16 cidades, nomeadamente em Lisboa, Amadora, Oeiras, Cascais, Almada, Faro, Coimbra, Funchal, Porto, Vila Nova de Gaia, Braga, Guimarães, Funchal, Sintra, e mais recentemente as últimas cidades a serem integradas na plataforma são Torres Vedras e Ponta Delgada já a partir de 6 de Novembro.

Fundada em Barcelona, em janeiro de 2015, a Glovo “revolucionou a forma como as pessoas consomem nas cidades, dando-lhes a possibilidade de pedir o que querem, quando e onde quiserem”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here