Criação do Parque Botânico da Lagoa do Congro já está em curso

0
88

Já estão em curso os trabalhos com vista à criação do Parque Botânico da Lagoa do Congro, em São Miguel, e à reclassificação da área protegida como Monumento Natural.

A informação foi adiantada pela Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, que falava na Comissão de Assuntos Parlamentares, Ambiente e Trabalho da Assembleia Legislativa, no âmbito de uma petição relativa à recuperação da mata ajardinada da Lagoa do Congro e criação de um parque botânico, afirmou que esta iniciativa “está em linha com os objetivos de gestão e as ações preconizadas” na proposta de Plano de Gestão do Parque Natural da Ilha de São Miguel, “permitindo uma melhor fruição da zona pelos visitantes e evidenciando a relevância dos nossos recursos naturais e das nossas paisagens”, salientando, no entanto, que “os objetivos de gestão para a área protegida da Lagoa do Congro vão para além do objeto da petição”.

A “reclassificação da Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Lagoa do Congro como Monumento Natural”, prevê o desenvolvimento de uma intervenção específica na cratera, contemplando, de uma forma geral, “o controlo de espécies invasoras, a reintrodução de espécies de flora natural, a requalificação da mata/jardim e a criação do Parque Botânico, incluindo a criação de percursos interpretativos e de um miradouro”.

A Secretária Regional revelou ainda que outra das ações para aquela zona incide no “estabelecimento de um corredor ecológico entre a área protegida da Lagoa do Congro e a área protegida da Serra de Água de Pau e de uma pequena área de ‘continuum naturale’ a sul da cratera, abrangendo os terrenos da Região não integrados na atual área protegida”.

Durante a audição, Marta Guerreiro afirmou que serão iniciadas durante este ano “as intervenções preconizadas na proposta de Plano de Gestão do Parque Natural da Ilha de São Miguel”, dando execução à ação específica prevista no Plano de Investimentos destinada à “intervenção e ordenamento paisagístico na zona da mata da Lagoa do Congro”, com uma dotação de 100 mil euros.

A Secretária Regional acrescentou que “já foram encetados contactos com os proprietários dos terrenos não públicos da cratera, onde se inclui a Lagoa dos Nenúfares, com vista ao estabelecimento de um acordo de custódia da natureza, que permita executar o controlo de espécies exóticas invasoras, a recuperação ambiental e paisagística da Lagoa dos Nenúfares e o desenvolvimento de um circuito pedestre associado a esta massa de água”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here