Vasco Cordeiro anuncia projeto para fazer da Graciosa “ilha modelo” da mobilidade elétrica

0
146
Foto - Gacs

O Presidente do Governo anunciou hoje a implementação, na Graciosa, de um projeto que pretende fazer desta ilha um modelo de soluções inovadoras de mobilidade elétrica, assente na utilização sustentável dos recursos naturais.

“Esta ‘ilha modelo’ consistirá na implementação de um projeto-piloto assente em soluções inovadoras e emergentes de mobilidade elétrica, usufruindo das caraterísticas próprias da ilha para adoção deste tipo de mobilidade”, afirmou Vasco Cordeiro, que falava na inauguração do Graciólica, um investimento privado de produção de energia, combinando diversas fontes de renováveis com sistemas de armazenamento através de baterias.

Nesse sentido, o Presidente do Governo adiantou que, em articulação com a Câmara Municipal de Santa Cruz, será implementado um programa de apoio ao incremento da mobilidade sustentável de base elétrica na rede de transportes coletivos da Graciosa, incluindo autocarros e táxis, assim como o desenvolvimento de soluções inovadoras no setor turístico, como seja a disponibilização de bicicletas elétricas e o incremento de veículos elétricos nas empresas de animação turística, entre outras medidas.

No segundo dia da visita estatutária a esta ilha, Vasco Cordeiro salientou, por outro lado, o alinhamento do projeto Graciólica com a política do Governo para este setor que está a ser implementada em toda a Região.

“Este momento é particularmente importante, não apenas pelo projeto em si mesmo, mas também porque está alinhado com a estratégia que o Governo tem e que está plasmada no seu Programa e que tem sido concretizado ao longo do tempo”, realçou.

“Nos últimos 10 anos, tivemos um crescimento de 10 pontos percentuais em termos de produção de energia a partir de fontes renováveis, o que é o resultado de uma estratégia que tem sido seguida e que tem tido parceiros importantes, como é o Grupo EDA, mas também o projeto Graciólica”, sublinhou Vasco Cordeiro.

A Graciólica é um investimento de caráter privado que foi reconhecido como de interesse regional, totalizando um montante de 22,5 milhões de euros, tendo recebido apoios de cerca de 4,5 milhões.

Com uma potência instalada de 5,5 MW e a expetativa de contribuir para que cerca de 65% da eletricidade produzida na ilha seja de origem renovável, este projeto integra um sistema híbrido de produção eólica e fotovoltaica, e um banco de baterias para armazenamento de energia, contribuindo fortemente para o aumento da percentagem de fontes de energia renováveis para o conjunto da produção energética regional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here