Operação da Ryanair para a ilha Terceira mantém-se para além de 2020

0

Contrariamente ao que havia sido especulado nas ultimas semanas, a Raynair vai continuar a voar para a ilha Terceira para além de 2020, anunciou esta quarta-feira a Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo aos jornalistas, na cidade da Horta.

Marta Guerreiro, congratulando-se com o resultado dos trabalhos desenvolvidos conjuntamente com o Governo da República e com o Turismo de Portugal nesta matéria, adiantou que  “foi possível manter as condições”, no âmbito dos compromissos do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT), reforçados pelo atual contexto de pandemia, afiançando que esta se irá manter na mesma modalidade, ou seja, seis ligações por semana, com quatro rotas para Lisboa e duas para o Porto.

“Temos assegurada esta operação, que, para nós, é determinante”, frisou a Secretária Regional, sendo que os voos estão, a partir de hoje, disponíveis para comercialização no site da companhia aérea.

Questionada sobre a queixa judicial apresentada pela Ryanair junto do Tribunal Europeu contra a SATA, por considerar que a companhia açoriana teve ajudas do Estado, Marta Guerreiro não quis comentar.

No entanto, e no âmbito do debate de um urgência sobre o sector dos transportes, que decorria na Assembleia Legislativa, o Bloco de Esquerda acusou o Governo Regional de traição, relembrando que “ao mesmo tempo que o Governo Regional negociava a atribuição de dois milhões de euros à própria Ryanair, esta apresentava queixa do Tribunal Europeu contra a SATA. “É preciso não ter vergonha”, disse o deputado António Lima, para quem “é inconcebível que um governo que representa os acionistas da SATA – que são os açorianos e as açorianas – faça negócios destes com a empresa que quer destruir a SATA e a TAP”.

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here