Executivo congratula-se com o avanço no processo de substituição dos cabos submarinos entre o continente, os Açores e a Madeira

0

O Governo dos Açores, através da Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas, congratulou-se com a publicação em Diário da República do despacho que determina que seja dado início ao processo de substituição dos cabos submarinos de comunicação entre o continente e os arquipélagos dos Açores e da Madeira (anel CAM).

No despacho, esta quarta-feira, publicado é referido que a construção do anel CAM deve ser considerada como projeto prioritário, esperando-se que o novo anel esteja a funcionar para os Açores em 2024 e para a Madeira em 2025, o que vem ao encontro das pretensões do Governo dos Açores.

De recordar que, adotando uma posição proativa, o Governo dos Açores apresentou, em fevereiro de 2019, um estudo com soluções técnicas e económicas fundamentadas para a implementação do novo anel CAM, já que se trata de uma infraestrutura de extrema importância para a Região Autónoma dos Açores, como também para a Madeira e para o continente.

Esse estudo serviu como base para o grupo de trabalho constituído para o efeito, integrando representantes dos governos da República, dos Açores e da Madeira e ainda da ANACOM, que elaborou um relatório, apresentado ao Governo da República, com as principais conclusões e recomendações para a substituição dos cabos submarinos.

No âmbito do Grupo de Trabalho, o Governo dos Açores defendeu, desde o início e viu agora acolhidas no despacho, questões importantes, como a ligação da Região Autónoma dos Açores em dois pontos distintos, a avaliação da pertinência da substituição dos cabos interilhas, a garantia de capacidade dos cabos para os desafios que se irão colocar ao longo dos próximos 30 anos ao nível das comunicações, assegurando assim os seis pares de fibra por cabo e ainda a gestão integrada dos cabos por uma entidade exclusivamente grossista e neutra.

Hoje, com a publicação do despacho do Governo da República – “onde são asseguradas estas recomendações açorianas, é dado um passo concreto e muito significativo neste processo, que levará à substituição do atual sistema de comunicações que liga o continente aos Açores e à Madeira”.

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here