Região recebe vacina contra a Covid-19 no inicio da semana

O Secretário Regional da Saúde e Desporto revelou este sábado, dia 26, que a chegada aos Açores do primeiro lote de 9.750 doses de vacina contra a Covid-19 foi antecipada para 28 ou 29 do corrente mês.

“O fornecedor já informou que a entrega será a 28 ou 29 do corrente, faltando apenas que nos diga qual o voo em que o lote de vacinas será transportado”, garantiu Clélio Meneses, numa reação às declarações da Ministra da Saúde que também anunciou a antecipação para a próxima segunda-feira da chegada a Portugal do segundo lote das vacinas adquiridas na Bélgica à Pfizer-BioNTech.

Clélio Meneses revelou tratar-se de “uma excelente notícia”, adiantando que as vacinas serão transportadas em aeronave da SATA e entregues pelo fornecedor diretamente na ilha Terceira, onde já existe uma estrutura montada para armazenamento, sendo operacionalizada pela Proteção Civil e pela Direção Regional da Saúde, com as colaborações das Unidades de Saúde de Ilha e dos próprios Lares, para começarem a ser administradas.

Segundo o governante, o processo está a ser acompanhado pelos responsáveis de saúde nos Açores, que se mantêm em contacto com o fornecedor e com os responsáveis pelo Plano Nacional de Vacinação.

“A intervenção dos Açores só começa quando as vacinas cá chegarem para serem distribuídas pela Região, sendo certo que as negociações estão a ser feitas e acompanhadas diariamente pelos responsáveis do Plano Regional de Vacinação”, frisou.

O Secretário Regional esclareceu que as 9.750 doses de vacina vão ser administradas a 4.875 pessoas, reservando-se metade para a segunda inoculação, já que a vacina é administrada duas vezes por pessoa, com 21 dias de intervalo, adiantando que, em janeiro, “chegará à Região mais um lote, correspondente a dois por cento do total de vacinas que chegarem a Portugal continental, que serão administradas até março, nas restantes ilhas”.

De acordo com o titular da pasta da saúde, até março do próximo ano, serão vacinados os idosos institucionalizados em Lares, estruturas residenciais, Rede de Cuidados Continuados e casas de saúde, sendo que, no imediato, “serão também vacinados os respetivos profissionais de saúde, os profissionais de saúde em geral e as pessoas identificadas no Plano Regional de Vacinação com doença ou patologia”.

“De março a junho, as vacinas que chegarem serão administradas a outras pessoas, nomeadamente idosos com mais de 65 anos e pessoas entre os 50 e os 64 anos, detentoras de patologias”, confirmou.

“Já a partir de julho, a inoculação é genérica”, disse Clélio Meneses, esclarecendo que na fase inicial as vacinas serão disponibilizadas primeiro na Terceira e em São Miguel, por serem as ilhas onde há transmissão comunitária.

O Secretário Regional da Saúde revelou ainda que serão as próprias equipas dos Lares a administrarem as vacinas, assim como na Rede de Cuidados Continuados, concluindo que as Unidades de Saúde de Ilha “disponibilizam recursos de vacinação nos casos em que não seja possível ou quando não exista capacidade para administrar a vacina”.

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here